Apertem os cintos e aproveitem para incrementar a decoração do lar

Tem muitas revistas em casa? Olha que ideia genial. Enrole uma a uma e amarre-as com um cinto. Você pode usar como um apoio para uma bandeja e criar o cantinho do bar

Não é nenhuma novidade o que vou dizer agora. Bem sabemos que é cada vez mais comum observar a moda das ruas na decoração e vice-versa, seja em algum detalhe ou alguma referência da arquitetura que aparece na produção de uma roupa ou acessório. Existem situações que encontramos projetos muito conceituais, mas por outro lado visualizamos ideias palpáveis e funcionais. O mais interessante é quando toda esta mistura funciona bem. Você já imaginou que um simples cinto – aquele mesmo para ajustar a roupa ao corpo, acinturar a silhueta – pudesse ser usado como complemento no décor da casa? Isso mesmo. Eu selecionei apenas alguns exemplos do que rende um cinto fora do lugar comum. Espiem.

Cintos afivelados e sobrepostos uns sobre os outros dão forma a um vaso estilizado (Foto homedit.com)
Cintos afivelados e sobrepostos uns sobre os outros dão forma a um vaso estilizado
(Foto homedit.com)
Gamei nesta solução onde o cinto arremata com todo charme a cortina. Dá pra fazer em casa (Foto hgtv.com)
Gamei nesta solução onde o cinto arremata com todo charme a cortina. Dá pra fazer em casa
(Foto hgtv.com)
cabec80ef28556e9bddfb744f9b1a05d
Aqui, em tamanho pequeno, os cintos abraçam as tradicionais velas brancas e as deixam personalizadas (foto jenniferrizzo.com)
zena.hr
Nesta versão ele é pregado na parede e dá vez a suportes para acessórios pendentes
(foto zena.hr)
Tire as fivelas e aproveite as diferentes texturas para entrelaçar e fazer, quem sabe, um trilho de mesa de cintos de couro. Decoração hand made (foto itsdiytime.net)
Tire as fivelas e aproveite as diferentes texturas para entrelaçar e fazer, quem sabe, um trilho de mesa de cintos de couro. Decoração hand made
(foto itsdiytime.net)

 

Continue Reading

Coloque a mão na massa e aprenda a fazer um pufe de rolo amarrado com cintos

O pufe “De Rolo” é uma criação do designer de interiores Sandro Clemes, de Florianópolis, especialmente para o projeto de um apartamento urbano-retrô na Avenida Beira-Mar, no Centro da Capital. Na morada de um jovem homem solteiro, segundo o profissional, este item reforça a casualidade da proposta de ambientação que mistura peças de design internacional, mobiliário vintage e criações exclusivas.
Gostou e quer ter um igual na sua casa? Veja como é fácil fazer um pufe igualzinho. Como diz Sandro, “é tão simples quanto fazer um rocambole.”

Você vai precisar:
Foto Renato Turnes, Divulgação
Foto Renato Turnes, Divulgação

Pegue 16 metros de um tapete emborrachado (também conhecido como passadeira ou trilho) na cor branca ou offwhite, com mais ou menos 43cm de largura. Deve ser do tipo canelado, como o da foto 01. Não use tapete estampado porque ele não valoriza a interessante textura canelada do material, que tem efeito listrado.

Para fazer o “miolo” – o centro do pufe – escolha o mesmo produto só que em outra cor contrastante, como preto ou vermelho, e compre dois metros.

Como fazer:

Foto Renato Turnes, Divulgação
Foto Renato Turnes, Divulgação

1 – Comece enrolando o pedaço colorido, de modo bem firme, pra que não fique frouxo.

Foto Renato Turnes, Divulgação
Foto Renato Turnes, Divulgação

2 – Ao terminar o rolo que ficará no centro, pegue a passadeira maior e junte ao miolo, continuando a enrolar da mesma forma pra que o rolo fique bem coeso.

Foto Renato Turnes, Divulgação
Foto Renato Turnes, Divulgação

3 – Pra facilitar a “enrolação” dessa passadeira tão longa, encoste uma das laterais numa parede, que servirá como guia pra que o rolo fique bem retificado.

Foto Renato Turnes, Divulgação
Foto Renato Turnes, Divulgação

4 – Para prender o rolo, compre três cintos de 90cm de comprimento cada numa cor discreta e com fivela simples de metal. Afivele o primeiro cinto na metade do comprimento do rolo, e os outros dois a 3 centímetros de cada extremidade, apertando bem.

Coloque o rolo de pé e está pronto! Fica bem confortável e pode ser usado como mesa de apoio também.


Uma dica:

Você pode criar composições de cores na escolha dos materiais componentes do pufe. Pra um quarto infantil, por exemplo, pode-se escolher cada cinto de uma cor e os emborrachados também. Ou então, numa ambientação mais colorida, optar por uma passadeira de uma cor vibrante e usar cintos brancos ou pretos.

Continue Reading

A arteira…

Ando meio fazendo as mãos de uma artista ou artesã, se assim posso dizer, inventando e criando coisinhas para a minha casa.
Estes dias mesmo, fui no super e dei de cara com uns banquinhos de madeira com preços animadores.
Tipo: ou leve agora ou nunca mais. Eles, ao natural, não são lá estas coisas, mas comprei quatro peças ( dois no tamanho médio, um alto e outro pequeno) e dei- me o desafio de transformá- los. Poucos dias depois, fui comprar as tintas para iniciar a minha arte caseira. Animação pouca é bobagem. Numa semana, pintei todos e eis que outra ideia veio à cabeça. Decidi forrar os assentos com alguma espuma – para deixá- los mais confortáveis – e tecidos estampados, para dar uma carinha mais de ‘ Jana’ aos novos banquinhos. Amei a brincadeira, o resultado ( aliás, numa outra oportunidade mostro para vocês, não agora!) e juro que fiquei empolgada para outras criações.
Não à toa, vivo garimpando soluções reais na internet e, por isso, hoje, resolvi que seria legal dividir com vocês o que tenho encontrado por aí. Não que sejam novidades, mas de certa forma me tocaram e fizeram eu ter aquele estalo: como não pensei nisso antes? Nesse outro papel, que não o de jornalista, confesso o quão bem tem me feito pensar no que sou capaz.
Brincar com arte tem sido uma terapia.

Prateleira de TÁBUAS E CINTOS. Madeira a gente encontra fácil e pode ainda dar uma estilizada com alguma textura. Quanto aos acessórios, sempre existem aqueles dos quais queremos nos desfazer

De tantas ideias legais que saltitam por aí com o reaproveitamento destas CAIXAS DE FEIRA, tá até difícil conseguir uma. Antes, se pedíssemos ao feirante ou no mercado, eles davam. Agora, vendem. Já vi exemplos de sapateiras, biblioteca, mesinha de centro, porta- revista, porta-louças… Na onda do reaproveitar, as caixinhas estão com tudo pela versatilidade no décor / Foto: Reciclagem, Jardinagem e Decoração

Que tal? GARRAFAS REUTILIZADAS dão lugar a uma luminária diferente. Esta peça, especificamente, foi criação da arquiteta Greice Magadan para o showroom da Casa Brasileira, em Bento Gonçalves (RS). A ideia com esta nova marca de móveis planejados da Unicasa é traduzir para o mobiliário os regionalismos do Brasil. A previsão é de que a primeira loja abra as portas no Rio de Janeiro em até 45 dias. E Florianópolis deve contar com uma loja até o final deste ano / Foto: Casa Brasileira, Roberto Majola, Divulgação

Adoro TECIDO NA DECORAÇÃO, principalmente revestindo paredes e móveis. Melhor ainda quando a estampa inspira a criação de interiores, como foi o caso deste café na Trompowsvky em Floripa. O tom vibrante de azul e o desenho étnico do tecido waterblock Belize ( coleção 2013 Essências da Vida), da indústria têxtil joinvilense Döhler nortearam o layout deste projeto / Foto: Bolivar Alencastro, Divulgação

 

Continue Reading