A semana segue… mostra de cinema na Capital

Tentei postar na segunda a agenda cultural da semana de 17 a 21 de maio da Fundação Cultural Badesc e não foi possível por algum motivo ‘da conexão ou desconexão’ da internet. Apenas hoje, consigo novamente sentar e atualizar o Feito Casulo. Para quem gosta de cinema, a programação é uma excelente pedida.

Segunda teve cinema francês, com o filme Meu Tio da América (Mon oncle d’ amérique). Obra de Alain Resnais, de 1980.

Terça foi a vez do cinema italiano: Concorrência Desleal (Concorrenza Sleale). Do ano de 2001 por Ettore Scola.

Finalmente, nesta quarta, tem Ciclo Godard. Às 19h tem Banda à parte.

(Bande à Part) / De Jean-Luc Godard, França, 1964, 92min. / Frantz e Arthur, dois amigos habituados a dar golpes, conhecem a tímida Odile num curso de inglês. A moça, apaixonada por Arthur, conta aos dois sobre uma grande quantia de dinheiro que sua tia Victoria guarda em casa. Frantz e Arthur começam imediatamente a planejar o roubo e convencem Odile a ajudá-los.

Quinta, dia 20, tem sessão Brasil, com Eliane.

Eliane, de Ana Carolina Maciel e Caco Souza, São Paulo, 2002, 33min. / Documentário dedicado à atriz Eliane Lage (1928), estrela de filmes da Companhia. / Cinematográfica Vera Cruz como Caiçara (1950) de Adolfo Celi; Ângela (1951), de Tom Payne e Sinhá Moça de Tom Payne e Osvaldo Sampaio. O filme mostra uma Eliane Lage desprovida da mitificação que o estrelato buscou lhe incutir. Seu depoimento e sua vivência irão nortear a narrativa de Eliane.

Sexta, dia 21, tem Cinema, Chá e Cultura.

O Mercador de Veneza, às 19h.

De Michael Radford, Estados Unidos, 2004, 138min. / Na cidade de Veneza, no século 16, Bassanio pede a Antonio um empréstimo para que possa cortejar Portia, herdeira do rico Belmont. Antonio é rico, mas todo seu dinheiro está comprometido em empreendimentos no exterior. Assim ele recorre a Shylock, que vinha esperando uma oportunidade para se vingar de Antonio. O agiota impõe uma condição absurda. A exibição será seguida de uma explanação da Professora Dra. Anna Stegh Camati, teórica em Literatura.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.