Peça única

Três grandes nomes do design global em uma peça só. A ideia não poderia sair de outra cachola a não ser a de Philippe Starck, que se apropriou das formas das peças Série 7, de Arne Jacobsen, a Tulip Armchair, de Eero Saarinen e a Eiffel Chair, de Charles Eames para lapidar novos contornos na sua cria: a cadeira Masters, da Kartell. É no encosto que está a trama fascinante do seu trabalho: as linhas entrecruzadas dos três clássicos.

– Com assento espaçoso e confortável, a cadeira surge em várias cores. É leve, prática, empilhável e pode ser usada tanto nos
ambientes internos quanto externos – diz a designer de interiores Ana Campos.
A estrutura em polietileno traz mais uma boa qualidade: a fácil manutenção e limpeza. Em 2010, a Masters ganhou o Prêmio Good Design Award, promovido pelo Chicago Athenaeum – Museum of Architecture and Design.

Cadeita Masters por Philippe Starck

Cadeita Masters por Philippe Starck

Continue Reading

Boa pedida!

Se neste início de ano for a Curitiba (PR) não pode deixar de conferir a exposição Jayme Bernardo Design, no Museu Oscar Niemeyer, que vai até 23 de março. Com curadoria e concepção de Consuelo Cornelsen, a mostra reúne 25 peças de mobiliário, linhas assinadas e produzidas em escala industrial, entre mesas, aparadores, bancos, pufes, cadeiras, poltronas e sofás de autoria de Jayme e sua equipe – a divisão de seu escritório denominada Jayme Bernardo Design. Entre as peças da exposição, três são premiadas na versão brasileira do IDEA Awards como a mesa Medusa, em 2012, e as linhas Taj e Arcos, em 2013. Todas produzidas por meio de uma parceria que segue firme com a empresa catarinense, que tem sede em Biguaçu (SC), a Infinita Superfícies. Ao todo são 12 peças produzidas em corian, que demonstram a versatilidade do material e sua moldagem impecável fiel ao traço.

– Iniciamos aqui uma grande parceria com o arquiteto, executando todos os projetos em corian. Em abril acompanhamos a exposição na Feira de Milão, na Itália – revelou Deise Meinert, diretora da empresa catarinense.

A melhor arquitetura islâmica, representada em grandes momentos e monumentos como o Taj Mahal, na Índia, inspira a mesa de centro Taj em corian, composta por dois volumes separados e de diferentes alturas. E um dos principais objetivos no desenvolvimento do projeto TAJ foi o uso racional dessa matéria-prima

A melhor arquitetura islâmica, representada em grandes
momentos e monumentos como o Taj Mahal, na Índia,
inspira a mesa de centro Taj em corian, composta por
dois volumes separados e de diferentes alturas. E um dos
principais objetivos no desenvolvimento do projeto TAJ foi
o uso racional dessa matéria-prima

Continue Reading

Era uma vez…

Certas coisas me lembram o passado, de quando era criança e visitava os avós. Adorava chegar na casa deles para tomar aquele delicioso café da tarde. Aquele cheirinho de café passado na hora, pão caseiro e musse de banana. A mesa simples de madeira coberta por toalha de pano xadrez ou bordada e de franjinha e as cadeiras com assento de palhinha, aquelas que quando a gente sentava ouvia o esticar da palha. E casa pra mim é assim. Não gosto de cenário clean, eu vivo a realidade e minha casa tem que ter história pra contar. A dos meus avós tinha e não à toa recordo os detalhes até hoje. E esta banqueta delicada me fez recordar do romantismo daquele tempo. Não que minha avó tivesse uma parecida, mas a composição dos tecidos, as cores, o desenho dos pássaros que lembram os bordados das toalhas de mesa, a rendinha. Sim, a pequena banqueta é uma das coisas que me fez voltar ao passado. O melhor é ter a certeza que ela tem um quê de antigamente para compor os dias atuais. A peça da linha Bird
é da Quadrifoglio, com pés de madeira e revestimento de tecido. Há anos conheço a marca e me encanto com a seleção de produtos oferecidos ao mercado. Confere em quadrifoglio.com.br e veja se não dá vontade de brincar de casinha.

Banqueta da linha Bird da Quadrifoglio

Banqueta da linha Bird da Quadrifoglio

Continue Reading