Visite em Florianópolis!

Hoje dei uma de turista na cidade onde moro, conhecida como a Ilha da Magia. Foi especial! Cinco horas da tarde, após um sono gostoso, acordei com o telefonema das amigas. Imaginem que elas estavam a cinco minutos da minha casa e convidaram-me para uma cervejinha. Troquei de roupa rapidamente, passei um batonzinho e fui até elas. Depois de um dia nublado e chuva pela manhã, abriu um sol tímido e esquentou que só.
Nas fotos, abaixo, o lugar onde nos encontramos: Toca do Paru, no bairro Itaguaçu, de frente para o mar. Eu já havia almoçado em casa, mas elas comeram um peixinho e um camarãozinho. Que delícia! O bar-restaurante tem 19 anos de existência e, antigamente, eram pouquíssimas mesas. Hoje, a estrutura ampliou, mas segundo o próprio Paru (o proprietário), o espaço ainda é o menor do mundo. Tem 30 metros de comprimento por 1,90 de largura, além das 5 mil imagens que decoram o ambiente entre as mesas internas (é que existem mesas na rua também – as mais disputadas, de frente para o mar, porém, desculpem-me, tiro foto do visual na próxima vez).
Na verdade, registrei estas duas imagens para sugerir àqueles que venham a Floripa ou mesmo moram aqui e ainda não conhecem, para que visitem. Gosta de um peixinho frito, na brasa, de mariscos ao bafo e ‘otras cossitas mas’… vale a pena dar um pulo até o local e tirar as próprias conclusões. É um entre tantos lugares que revelam algo típico desta cidade maravilhosa e cheia de encantos. A decoração é simples, mas cheia de personalidade. Cada detalhe é muito característico e tem tudo a ver com a proposta do lugar. Aliás, converse com Paru, um autêntico mané, que ele contará sobre cada peça exposta pelo corredor do restaurante. Você encontrará desde fotos de famosos, a personalidades manés, relíquias da família, um pequeno altar de Iemanjá e ainda descobrirá que, no passado, Paru era literalmente um homem de muita força, levantava muito peso… procure entre as fotos e verá! Com certeza, a Toca do Paru é um daqueles lugares que não passam despercebidos.

Continue Reading

Estética contemplativa

Caros amigos e leitores deste blog, peço desculpas pela ausência nos quatro últimos dias. 

Para começar, uma imagem que gosto muito, clicada por mim mesma, durante uma das viagens que fiz a São Paulo. Este cenário é um dos motivos que me faz querer voltar sempre para casa. Nessas horas, vejo como somos um grão de areia neste mundão. Linda Florianópolis, repleta de paisagens contemplativas e inspiradoras.

Foto Jana Hoffmann

Esta é outra foto minha, pertinho de casa, enquanto caminhava com minha Naza num dia de muita luz natural e contrastes. Quem vive em Florianópolis entende porque a cidade precisa do sol. A luz solar ressalta as belezas deste lugar. As paisagens são, simplesmente, energizantes.

Foto Jana Hoffmann

Continue Reading

Estética contemplativa

Caros amigos e leitores deste blog, peço desculpas pela ausência nos quatro últimos dias. 

Para começar, uma imagem que gosto muito, clicada por mim mesma, durante uma das viagens que fiz a São Paulo. Este cenário é um dos motivos que me faz querer voltar sempre para casa. Nessas horas, vejo como somos um grão de areia neste mundão. Linda Florianópolis, repleta de paisagens contemplativas e inspiradoras.

Foto Jana Hoffmann

Esta é outra foto minha, pertinho de casa, enquanto caminhava com minha Naza num dia de muita luz natural e contrastes. Quem vive em Florianópolis entende porque a cidade precisa do sol. A luz solar ressalta as belezas deste lugar. As paisagens são, simplesmente, energizantes.

Foto Jana Hoffmann
Continue Reading