Faça você mesmo bolinhas para criar uma decoração de Natal personalizada

Opa, o Natal já está aí, batendo à porta e mesmo morando sozinha, decidi entrar no clima festivo enfeitando justamente a porta principal aqui do meu casulo. Durante uma das minhas viagens virtuais, encontrei uma inspiração: uma ideia simples e graciosa. Achei a cara do Feito Casulo e decidi colocar a mão na massa. Fui às compras e aqui compartilho com os leitores do blog o passo a passo na criação destas bolinhas feitas com linha de crochê. Que tal uma decoração de Natal personalizada? Ainda dá tempo de fazer. Em dois dias você vê o resultado e se apaixona. Pelo menos, comigo foi assim.

Vamos lá:
Você precisa de linhas de crochê das cores que preferir, cola branca, balões pequenos, barbante natural e dedicação.

Em uma vasinha misture uma quantidade de cola com água. A dosagem é mais ou menos meio copo de cola para um copo de água. A mistura deve ficar mais líquida, porque é nela que você vai molhar a linha. Eu desenrolei pouco a pouco e mergulhei na mistura (sempre uma linha de cada cor por vez e cuidado para não fazer nós e se enrolar toda … rsrsrsrsrs…). Você enche o balão do tamanho que deseja ter a bolinha para a decoração de Natal personalizada e amarra a boca. Lembrando que quanto maior a bola, mais linha vai precisar. Depois, pegue a ponta da linha na cola com água e comece a enrolar no balão aleatoriamente, várias vezes. Se acabou a linha e você achou pouco, molhe mais um pouco do fio e continue o processo. Eu sempre terminei de enrolar procurando deixar o fio junto com a boca do balão. Já finalizava deixando uma quantidade de linha para pendurar o balão para secar. O processo é o mesmo para todas as bolas da decoração de Natal.

Após toda “enrolação” rsrsrsrsrs, pendure os balões em um local que eles possam pingar, deixar o excesso da água sair. Por aqui, foram 24 horas para secagem. Veja se estão todos bem secos e caso sim, vem a parte mais legal: estourar os balões com uma agulha ou ponta de tesoura. É uma sinfonia o barulho do balão desgrudando da linha. rsrsrsrsrsr. Esvaziou, tire ele de dentro da bolinha e pronto.

Em cada bolinha fiz uma alcinha com um tipo de barbante natural, para dar um toque mais rústico. Depois ficou mais fácil unir todas elas para fazer o meu arranho de porta. Fala sério: as bolinhas de crochê deram um charme especial à decoração de Natal aqui no casulo.

Gostaram? Se tiverem alguma dúvida, escrevam aí, deixem comentários, que eu respondo.

 

 

Continue Reading

Detalhes na decoração são toques de carinho

Eu sempre digo que cuidar dos detalhes faz toda diferença e demonstra o carinho que se tem com os convidados, principalmente quando é uma recepção informal. Eu adoro receber em casa e por isso estou sempre atenta aos pequenos charmes que os anfitriões preparam.

A minha profissão de jornalista possibilita que eu frequente muitos eventos e algo que adoro fazer é garimpar detalhes da decoração.

A foto de abre deste post com uma tábua de madeira é um exemplo. A peça ganhou a função de porta-guardanapos de papel. Simples não é mesmo? Mas pensar simplicidades como esta é cada vez mais difícil. A delicadeza ficou por conta das pequenas flores dispostas sobre a guardanapo, como se fosse um pesinho sobre o papel. A produção é da meseira Mayta Maya (instagram: @amesacommaytamaia)

Estas duas outras imagens abaixo são mais um exemplo. Ainda brinquei com dois amigos – um deles arquiteto – quando vi esta maça verde sobre a mesa, quase como uma instalação no décor. Eu disse: “imagina se fosse eu que decorasse a minha casa com uma maçã, iam achar que esqueci ela sobre a mesa da sala.” O próprio amigo arquiteto gargalhou comigo. (rsrsrsrsrs) Quem disse que maçã decorativa é só coisa de cozinha?

Aqui nestes dois casos, a fruta ambienta o lindo showroom da Icon (Instagram: @iconinteriores), do nosso Jader Almeida (@jaderalmeida), em Florianópolis.

Aliás, notei durante recente visita ao local que as maçãs são usadas como detalhes na decoração em várias ambientações. Para alguns pode ser frescura, mas eu acho uma delicadeza, um charme, humaniza e dá vida aos espaços com gestos tão simples.


#dicafeitocasulo

Continue Reading

Conhece o projeto Cacos de Vida Mosaicos? Se liga então na exposição que começa hoje na Grande Florianópolis

Depois de Blumenau, Cacos de Vida Mosaicos ganha também uma exposição a partir desta quarta, 3 de agosto, no Continente Shopping, São José, na Grande Florianópolis. A mostra destaca 17 jardins verticais e hortas urbanas em diversos formatos.

Segundo a idealizadora Brígida Dettmer*, os consumidores potenciais destas peças são moradores de apartamentos com espaço limitado para o cultivo de flores, chás, temperos ou hortaliças.

As peças foram desenvolvidas em diversos tipos de base, para contemplar espaços internos e externos. Há jardins em janelas de demolição, laterais de caixote de feira e ainda bases de porcelanato para áreas externas, onde podem receber chuva, sol e vento.

Tem também jardim vertical menor, em formato de porta-chaves, e até com base em pallet e telha de demolição.
“Enfim, sem desculpas para não ter seu jardim em casa”, destaca Brígida.

A horta urbana tem como base um mini-pallet com vasos e dá ao usuário o prazer de colher tomate ou cebolinha para o almoço.

As peças são um mimo, delicadas e que primam pelos mínimos detalhes. Os mosaicos são confeccionados com azulejos, louças e pastilhas. As louças quebradas são usadas tanto para formar os painéis com vasos quanto para o desenho do mosaico.

Para quem pensou em conhecer um pouquinho mais desta arte, a boa notícia é que a partir de setembro serão realizadas algumas oficinas em Florianópolis. Na oportunidade o aluno faz, em um único dia, seu próprio jardim vertical. Informações pelo email cacosdevidamosaicos@gmail.com ou pela fanpage Cacos de Vida.

A mostra Cacos de Vida Mosaicos vai até 30 de agosto, na hall de exposições do Continente Shopping, em frente ao Bistek. A entrada é gratuita e a exposição funcionará no horário do shopping, das 10h às 22h.

image1
image2
image13
image11
image15
image14
image12

* Sobre Brígida Dettmer
Tem especializações com nomes que são referências na área de mosaicos, como Solange Pifer (especialista em mosaico picassiette – feito com louças quebradas), Gerson Portella (trabalha em logos e mosaicos com técnica direta em azulejo) e os argentinos Fernanda Jaton e Christian Gibaut, considerados atualmente os melhores em muralismo, com oficinas no mundo todo. Recentemente fez ainda uma imersão com o profissional Luciano Torres, referência nacional em cortes perfeitos. Aplica a técnica do opus sectile em mosaicos.
Com esse aporte teórico, Brígida começou a instalar murais (como o da Estação Carranza do metrô de Buenos Aires) e desenvolver outros trabalhos em mosaico – priorizando sempre os jardins verticais, as flores e o uso de materiais reciclados.

No mês de junho, um painel com desenho do Cao Hering foi instalado no hall de entrada da Vila Germânica, em Blumenau, palco da Oktoberfest.
“O painel fez parte do projeto 100 em 1 dia Blumenau. Ex-alunos de oficinas e voluntários executaram a peça. Foram 300 horas de trabalho”, explica Brígida.

cao hering

Continue Reading