Arquiteto catarinense Diogo Giácomo Tomazzi cria coleção de mesas Cosmos, inspirada na imensidão do Universo

Vejam como são as coisas. Final de 2010 para 2011, lendo uma revista de decoração nacional descobri o trabalho de um conterrâneo meu, de Itajaí, litoral de Santa Catarina, e que na época morava em São Paulo.  Logo dei um jeito de encontrar ele (por fone e e-mail, primeiramente) para conhecer melhor o trabalho. Rendeu esta entrevista aqui, publicada em janeiro de 2011 no caderno Casa Nova do Jornal Diário Catarinense e compartilhada neste blog.

Meses depois, por intermédio de uma amiga em comum, a Marina Baldini, arquiteta e que na época tinha a Cor Galeria em Florianópolis, fui para Sampa e conheci pessoalmente o arquiteto Diogo Giácomo Tomazzi. Espia este post também.

Desde então não perdemos mais o contato. Nestes anos tenho acompanhando cada vez mais de perto a evolução do trabalho do Diogo, que também tem habilidades com o desenho de móveis. Aliás, foi a ver a foto da mesa Compee, assinada por ele, publicada em uma revista, que descobri o talento do catarinense. Coisa boa!

Depois desta mesa, muitas outras peças vieram. Agora, à frente do Giácomo Tomazzi Studio, o arquiteto mostra suas criações mais recentes. Uma delas é a coleção de mesas Cosmos. Como o próprio nome diz, as mesas são inspiradas na imensidão do universo, planetas, asteróides, estrelas, poeira cósmica. Elas têm estrutura em tubo maciço de cobre e tampo de vidro serigrafado. Um must.

mesas Cosmos por Diogo Giácomo Tomazzi
Veja na entrevista abaixo detalhes sobre o desenvolvimento desta coleção:

Como foi o teu processo de criação para desenvolvimento da linha Cosmos?
Diogo Giácomo Tomazzi: Foram vários fatores que me fizeram desenhar a linha, mas a principal foi assistir a filmes de ficção científica e documentários sobre o universo, planetas e viagens espaciais. 

Da inspiração à peça em si – pronta –  levou quanto tempo?
Giácomo Tomazzi: Dois dias. Um para desenho à mão e outro para finalizar o conceito. 

Os desenhos dos tampos remetem bem a esta ideia de universo. Como foi possível o efeito?
Giácomo Tomazzi: Impressão fotográfica em superfície. A imagem precisa estar em alta resolução para ter a maior quantidade de detalhes das superfícies planetárias. 

Porque a escolha do cobre e do vidro?
Giácomo Tomazzi: Ainda estou estudando a relação de materiais x custos, mas gosto do cobre por ser um metal de cor quente e o vidro dá um bom acabamento e resistência.

A coleção é composta por quantas peças? 
Giácomo Tomazzi: Três peças: mesa de centro (Venus), mesa de apoio (Terra) e mesa lateral (Marte). Certamente as dimensões e tipo de estrutura definem bem o uso. Nesta linha não tem mesa de jantar, por exemplo. 

Quando lançou esta coleção?
Giácomo Tomazzi: Ainda sem data oficial, mas muito provável na Design Weekend em São Paulo, no mês de agosto. 

Onde as pessoas podem encontrar as suas peças? 
Giácomo Tomazzi: Algumas de minhas peças estão nos super bacanas sites BOOBAM e Design Supplier. As peças desta coleção inicialmente serão comercializadas pelo meu estúdio a clientes finais e lojistas pelo meu site.

Hoje você está atuando em quais mercados?
Giácomo Tomazzi: Tenho vendido principalmente para São Paulo e Rio de Janeiro. Existe uma resistência do mercado catarinense para consumo de produtos de novos designers, mas acredito que isso vá mudar. Estou desenhando para marcas em Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais, fora a produção própria de alguns produtos.

mesas Cosmos por Diogo Giácomo Tomazzi

Show de bola. Feliz por você Diogo. Mais e mais sucesso amigo conterrâneo!
Tem mais sobre o trabalho do Diogo Giácomo Tomazzi aqui neste outro post.

Continue Reading

Improviso por Diogo Giácomo Tomazzi – de SC para SP

Por esta e tantas outras coisas que amo visitar SP. Tive que ir até a capital paulista para conhecer um conterrâneo, de Itajaí, minha cidade natal. Por indicação de uma colega, a Marina Baldini, da Cor Galeria, que acaba de estrear novo point na SC-401, em Florianópolis, fiquei sabendo do trabalho do arquiteto, atualmente designer de mobiliário, Diogo Giácomo Tomazzi. Ele está de vento em popa em Sampa. Obaaaaaa!!!! É um prazer imenso poder dizer isso.

Diogo participa do projeto “o curador”, uma sacada de Ivan Hurtado, proprietário da loja de design Coletivo Amor de Madre, de São Paulo. É uma loja especializada em mobiliário e objetos para casa. Nesse projeto, o empreendedor convida designers ou artistas para mostrarem seus trabalhos de caráterconceitual e experimental, sem preocupação com algum estilo ou linguagem. O mais importante é a ideia por trás das peças, a intenção do designer/artista. 

O catarinense entrou no projeto e criou a linha chamada Improviso, isso porque  ele reutilizou materiais inusitados, às vezes, pouco valorizados, para suas criações.

O Banco Mendigo, por exemplo, usa estrutura encontrada no lixo pelo designer. No caso do bar Esquenta, Diogo diz que utilizou um carrinho de feira.

As peças foram criadas de forma  intuitiva, a partir da observação de objetos e materiais disponíveis, que Diogo tinha à mão. Cada peça tem um estética singular, mas todas elas estão conectadas pela mesma linha de raciocínio, segundo Diogo Giácomo.

 Para ele, esse projeto foi um laboratório. Ele conseguiu criar peças com o máximo de efeito estético e  com o mínimo de recursos. “A sustentabilidade, termo tão utilizado nos dias de hoje, não foi um ponto de partida, mas uma consequência. Trabalhei com contrates, a estética do improviso e do imperfeito, ou seja, explorei ao máximo a materialidade de cada peça, a característica de cada material ficaram evidentes sem nenhuma “maquiagem” para cobrir imperfeições. Foi um exercício, e isso não quer dizer que só faço projetos conceituais, esta forma de pensar pode ser levada para a indústria produzir mais com menos”, diz.

Muito bem dosado! Boas ideias, boas criações!

Algumas imagens dos produtos da coleção Improviso por Diogo Giácomo Tomazzi.

Nesta terça, mais sobre as peças de Diogo Giácomo Tomazzi na edição do caderno CASA NOVA encartado no Diário Catarinense.


Continue Reading

Organizadores indispensáveis!

Umas belezuras as criações da A de Aurélia. Vez em quando espio as novidades da marca e sempre fico encantada. Todas têm as mãos de uma francesa, do Sul da França, que nasceu e viveu em Provence, mas se apaixonou pelo Brasil, onde vive atualmente e nos presenteia com estes mimos delicados.

Recentemente, vi que a A de Aurélia marcou presença na Craft Design, realizada em São Paulo. Durante minha breve visita em Sampa, na companhia de um novo colega, o designer Diogo Giácomo Tomazzi, tive o prazer de conhecer o evento e ameiiiiiiii. É uma feira que revela muitos talentos, trabalhos mais artesanais (com design) e cheios de originalidade. Jurooooo… vale demais a pena conhecer a Craft. É um evento pequeno (comparado a outros que ocorrem no mesmo período), mas que tem um charme especial. Percebi, em poucos minutos que passei pela feira, que é possível ter contato direto com os autores, os criadores, os mentores dos produtos e isso é bacana demais. Não há dúvida, vou querer voltar ao evento e dedicar-me mais à caminhada de observação. Diogo, vamos juntos novamente????? Aliás, quando tiver as suas novidades, vou querer ver in loco! Um beijo ao conterrâneo (de Itajaí) e que vislumbra as delícias de SP.

Eis agora alguns mimos da A DE AURÉLIA.

sacola para carregar brinquedos em lona de algodão estampada

j'emporte mes jouets (eu carrego meus brinquedos)

Olha que boa dica para presentear nossas amigas e também nos dar de presente. Saquinhos para organizar os pertences na mala. Vai viajar????? Eu quero!!!!

Conheça mais sobre a marca A de Aurélia aqui.


Continue Reading