Jader Almeida apresenta coleção 2018 desenhada para a Sollos

No evento intitulado Show House realizado em São Paulo o arquiteto e designer Jader Almeida apresenta a coleção 2018 desenhada para a catarinense Sollos. Até o dia 8 de abril imprensa e profissionais da área conhecem em primeira mão os lançamentos da marca. Tão logo as novidades estarão no showroom da Icon, em Florianópolis.

“Para 2018 não pensamos na individualidade dos produtos ou de soluções − já que cada produto carrega valores duráveis, individualidade e atributos de atemporalidade.” É assim que Jader Almeida, diretor criativo da Sollos, resume o conceito do processo criativo para a marca catarinense.

São mais de 30 produtos e, destes, cinco são modelos inéditos de cadeiras, mesas de jantar, centro e apoio, buffet, sofás e poltronas.

O Show House Jader Almeida Sollos fica na Avenida das Nações Unidas, 345, Vila Leopoldina, São Paulo.
Agendamento de visita deve ser feito neste link: sollos.ind.br/cadastro

Aqui compartilho com vocês alguns dos lançamentos.

O sofá Saturday Nest tem encosto com diferentes inclinações. A mais acentuada oferece despojamento e informalidade. Tem ainda a mesa de apoio Jazz. A haste em metal fundido – bronze, ferro ou latão – combinada ao mármore ou quartzo garante identidade única à peça. A função de apoio é atendida pelas diferentes geometrias e dimensões do tampo.

A mesa de jantar Pétalas é outro lançamento. O desenho é formado a partir das formas puras, que compõem a estrutura da mesa. Os detalhes na superfície do tampo fazem o contraponto. A base pode ser em MDF laminado ou pintado de microtextura preta, ônix ou champanhe. O tampo pode ser de MDF inteiro até 1,80m ou de mármore inteiro até 1,20m de diâmetro. Ambos são divididos acima em cinco partes e daí que vem o nome da linha: Pétalas
Um dos novos modelos de sofá é o Mode, que trabalha no desenho a modularidade inspirada nos anos 1970, período da individualidade que representa tão bem os dias atuais. A abordagem da modularidade livre e intuitiva responde muito bem as necessidades de qualquer época. A escolha dos módulos gera inúmeros resultados com diferentes finalidades (como o proposto no ambiente da foto abaixo). Detalhe do encosto que é solto e possui pegas para facilitar a movimentação e a mudança de posição. Além disso possui um peso adequado que mesmo projetando o corpo, a peça permanece estável.

E entre a seleção de peças lançadas tem a PIN, luminária de parede. Ao primeiro olhar aparentam ser pinos marcadores, devido às esferas e hastes alongadas. A matriz do seu desenho parte de formas tradicionais das luminárias do século 20, porém, a ideia não é apresentar mais um produto estático. Aqui o diferencial está nas inúmeras combinações que sua configuração possibilita interpretar. Com cinco diferentes conexões é possível tornar individual luminárias nas versões de teto ou parede.

Fotos: André Ligeiro, Divulgação

Continue Reading

Ganhadores do Prêmio D.Catarina serão conhecidos nesta quinta-feira (9)

Os vencedores da 3ª edição do Prêmio D.Catarina, que valoriza o design de produto de Santa Catarina, serão conhecidos na quinta-feira (9), em uma cerimônia realizada a partir das 19h, no auditório do BRDE, na Capital.

A coleção Das Nuves, design de Rodrigo Brenner para a grife Das Catarinas (foto de abre deste post) está entre os finalistas.

Confira a lista dos finalistas.

Além de promover o design no Estado, a premiação busca fomentar o desenvolvimento da indústria criativa catarinense, fazer com as empresas do setor enxerguem o potencial que existe no design “made in SC” e invistam na cultura de inovação, incentivando e acreditando em novos talentos.

Foram ao todo 83 inscritos nesta edição do Prêmio D.Catarina.  Conceitos de aplicação do design ao desenvolvimento de produtos e sistemas; o atendimento de necessidades explicitadas pelo consumidor ou um novo comportamento do usuário; e a utilização de novas tecnologias no aperfeiçoamento do uso ou na fabricação do produto foram os critérios levados em conta.

As categorias de inscrição do Prêmio D.Catarina seguem a lista dos principais setores industriais do estado: Cerâmico; Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos; Embalagem; Esporte (vestuário e equipamentos esportivos); Games, softwares, web e aplicativos; Moda (acessórios, calçados, vestuário, jóias lingerie, moda praia); Móveis (residenciais e comerciais); Superfície e Acabamentos; Têxtil; Transportes e mobilidade; Utilidades; Iluminação e Outros.

Mesa de Centro Mangue, design de Célio Teodorico, também está entre os finalistas do 3º Prêmio D.Catarina

O júri é formado pelos designers, Levi Girardi (QuesttoNo- SP/NYC); JaakoTamella (SP); Guto Requena (SP/Paris); Daniel Kraichete (RJ) e pela arquiteta/jornalista Winnie Bastian (Vogue /SP).

Os produtos ganhadores e os demais finalistas ficarão expostos no espaço cultural do BRDE, de 10 a 22 de novembro.

O Prêmio D.Catarina é uma realização do CDC (Centro Design Catarina). Nesta edição conta com patrocínio do BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) e apoio da FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

SERVIÇO

Exposição dos premiados e finalistas
Quando: 10 a 22 de novembro de 2017 (de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h)
Local: Espaço Cultural BRDE – Avenida Hercílio Luz, 617 – Centro –Florianópolis
Entrada gratuita

 

Continue Reading

Arquiteto catarinense Diogo Giácomo Tomazzi cria coleção de mesas Cosmos, inspirada na imensidão do Universo

Vejam como são as coisas. Final de 2010 para 2011, lendo uma revista de decoração nacional descobri o trabalho de um conterrâneo meu, de Itajaí, litoral de Santa Catarina, e que na época morava em São Paulo.  Logo dei um jeito de encontrar ele (por fone e e-mail, primeiramente) para conhecer melhor o trabalho. Rendeu esta entrevista aqui, publicada em janeiro de 2011 no caderno Casa Nova do Jornal Diário Catarinense e compartilhada neste blog.

Meses depois, por intermédio de uma amiga em comum, a Marina Baldini, arquiteta e que na época tinha a Cor Galeria em Florianópolis, fui para Sampa e conheci pessoalmente o arquiteto Diogo Giácomo Tomazzi. Espia este post também.

Desde então não perdemos mais o contato. Nestes anos tenho acompanhando cada vez mais de perto a evolução do trabalho do Diogo, que também tem habilidades com o desenho de móveis. Aliás, foi a ver a foto da mesa Compee, assinada por ele, publicada em uma revista, que descobri o talento do catarinense. Coisa boa!

Depois desta mesa, muitas outras peças vieram. Agora, à frente do Giácomo Tomazzi Studio, o arquiteto mostra suas criações mais recentes. Uma delas é a coleção de mesas Cosmos. Como o próprio nome diz, as mesas são inspiradas na imensidão do universo, planetas, asteróides, estrelas, poeira cósmica. Elas têm estrutura em tubo maciço de cobre e tampo de vidro serigrafado. Um must.

mesas Cosmos por Diogo Giácomo Tomazzi
Veja na entrevista abaixo detalhes sobre o desenvolvimento desta coleção:

Como foi o teu processo de criação para desenvolvimento da linha Cosmos?
Diogo Giácomo Tomazzi: Foram vários fatores que me fizeram desenhar a linha, mas a principal foi assistir a filmes de ficção científica e documentários sobre o universo, planetas e viagens espaciais. 

Da inspiração à peça em si – pronta –  levou quanto tempo?
Giácomo Tomazzi: Dois dias. Um para desenho à mão e outro para finalizar o conceito. 

Os desenhos dos tampos remetem bem a esta ideia de universo. Como foi possível o efeito?
Giácomo Tomazzi: Impressão fotográfica em superfície. A imagem precisa estar em alta resolução para ter a maior quantidade de detalhes das superfícies planetárias. 

Porque a escolha do cobre e do vidro?
Giácomo Tomazzi: Ainda estou estudando a relação de materiais x custos, mas gosto do cobre por ser um metal de cor quente e o vidro dá um bom acabamento e resistência.

A coleção é composta por quantas peças? 
Giácomo Tomazzi: Três peças: mesa de centro (Venus), mesa de apoio (Terra) e mesa lateral (Marte). Certamente as dimensões e tipo de estrutura definem bem o uso. Nesta linha não tem mesa de jantar, por exemplo. 

Quando lançou esta coleção?
Giácomo Tomazzi: Ainda sem data oficial, mas muito provável na Design Weekend em São Paulo, no mês de agosto. 

Onde as pessoas podem encontrar as suas peças? 
Giácomo Tomazzi: Algumas de minhas peças estão nos super bacanas sites BOOBAM e Design Supplier. As peças desta coleção inicialmente serão comercializadas pelo meu estúdio a clientes finais e lojistas pelo meu site.

Hoje você está atuando em quais mercados?
Giácomo Tomazzi: Tenho vendido principalmente para São Paulo e Rio de Janeiro. Existe uma resistência do mercado catarinense para consumo de produtos de novos designers, mas acredito que isso vá mudar. Estou desenhando para marcas em Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais, fora a produção própria de alguns produtos.

mesas Cosmos por Diogo Giácomo Tomazzi

Show de bola. Feliz por você Diogo. Mais e mais sucesso amigo conterrâneo!
Tem mais sobre o trabalho do Diogo Giácomo Tomazzi aqui neste outro post.

Continue Reading