Trio de jovens empreendedoras, dedicado ao desenvolvimento do mercado criativo de Florianópolis, lança A_Galleria

Iniciativas como esta temos que replicar. Dá aquele frio na barriga, insegurança, sim, mas se não tentar nunca saberemos como será. Olha que vibe legal a destas jovens empreendedoras de Florianópolis que decidiram abrir o que elas chamam de A_Galleria. A inauguração do espaço – localizado na Rua Tiradentes, 153, Centro da Capital – será neste sábado, dia 22 de setembro.

O trio é formado pelas designers Aline Vieira, Elaine Silveira e Ana Terra Vignes. Em comum, o interesse por desenvolver o mercado criativo a partir de um novo olhar para o consumo de moda e arte na cidade. Autoras de marcas autorais, elas viram neste momento de incertezas em que o país vive, uma oportunidade para se reinventar. E eis que surgiu então o projeto de A_Galleria, um espaço único, no Centro Histórico de Florianópolis, dedicado às grifes Colchetes, Modista e AnaTerra Acessórios.

Atuando com peças que se complementam de forma espontânea, a loja vai apresentar a versatilidade necessária para uma nova forma de consumo, que prioriza a produção local em pequena escala, amparada no conceito do slow fashion, acessível para o público. Quanto ao Centro Histórico para abrigar o novo espaço,  a escolha dá continuidade ao projeto de reocupação da área urbana por jovens empreendedores dedicados ao desenvolvimento do mercado criativo de Florianópolis.

As marcas encontradas na A_Galleria

A Colchetes, criada em 2012, pela designer de moda Aline Vieira, traduz a diversidade e o desejo de cada mulher por vivenciar a liberdade dos corpos femininos em lingeries que unem conforto e arte, com modelagens para todos os perfis.

O pensamento vanguardista que valoriza a identidade própria de cada peça também é a base que sustenta a Modista, marca de roupas e acessórios criada pela estilista e designer Elaine Silveira, em 2015. Nas coleções ela mantém vivos os métodos tradicionais de fabricação, mesclando técnicas de artesanato, materiais e recursos locais na escolha dos tecidos, modelagem, corte e costura.

O caráter artístico das coleções presentes na A_Galleria se completa com os acessórios desenvolvidos pela designer de moda Ana Terra Vignes, que transforma resina em peças de forte expressão criativa e conceitual, desde 2012. Destaque para as coleções de acessórios em resina com base em xilogravuras e em telas que mesclam diferentes técnicas, como bordado e a pintura.


Exposição Pulsar 

E não para por aí. A_Galleria vai promover um diálogo constante da moda com a arte, isso por meio de exposições temporárias realizadas no espaço, com a intenção de enriquecer a experiência sensorial de quem frequentar a loja. Quem inaugura o espaço expositivo é a artista plástica Paula Schlindwein, com a expo Pulsar.  Aliás, Paula é amiga do trio e a garota propaganda do projeto (é a moça que aparece nas três fotos deste post, uma querida). O lançamento da A_Galleria será entre 11h e 16h, de sábado, dia 22 de setembro. O evento de abertura contará ainda com a presença do duo Outros Bárbaros e do DJ Jean Mafra.

Coisa maixxx linda. Bora lá circular, prestigiar!

SERVIÇO

O que: Inauguração A_Galleria e abertura da exposição “Pulsar” de Paula Schlindwein
Quando: 22 de setembro, das 11 às 16h horas
Onde: Rua Tiradentes, 153, Centro, Florianópolis

Crédito das fotos: Nina Rodrigues

 

 

Continue Reading

Portugaria, um cantinho de Portugal no Centro de Florianópolis

Ora, pois.
O que venho fazer aqui hoje? Compartilhar com vocês, leitores do Feito Casulo, a dica de um lugar que conheci faz umas duas semanas, na Rua Vidal Ramos, aquela revitalizada pelos próprios lojistas e que ficou um charme. Vamos conhecer a Portugaria, um cantinho de Portugal no Centro de Florianópolis. Os quitutes são de lamber os beiços. Sinceramente, irresistíveis. Confesso que o tradicional bolinho de bacalhau é o meu preferido entre os salgados, já os pastéis de nata são uma delícia adocicada.

Mas além das maravilhas portuguesas ao alcance da boca, sabe o que é ainda mais bacana? O projeto de interiores é do amigo, o designer Sandro Clemes, profissional que admiro há alguns anos. Os trabalhos do Sandro são verdadeiros, com estéticas simples, porém sempre peculiares, porque ele é criativo, inclusive, com orçamentos enxutos. Aliás, nos dias de hoje, fazer mais com pouco é a máxima. E, na boa, do que acompanho ao longo dos últimos anos ao lado do amigo, este quesito ele tira de letra. Acho que muito vem da experiência na área de cenografia. Ele recebe o briefing, pensa, projeta e com o orçamento em mãos executa, materializa o sonho do cliente.

Com a Portugaria, a primeira loja da marca, foi assim. Sandro Clemes projetou em 13 metros quadrados um espaço com alma portuguesa, desejo dos donos Álvaro, Fábio e Ricardo, legítimos portugueses.

Aqui o amigo e designer nos conta mais sobre a concepção do espaço, pontuando os principais detalhes da decoração: 

A proposta resultante é uma reinterpretação de clássicos da arquitetura de interiores portuguesa em conexão com a estética clean contemporânea. A azulejaria decorativa tão representativa das tradicionais casas lusitanas é a principal referência visual do projeto. A geometria do azulejo quadrado, pura e rigorosa, está sugerida em toda a composição: na  parede de fundo revestida com pastilhas de cor azul marinho e nos lambris azulejados do salão de recepção de clientes. Os quadrados orientam as linhas-mestras do mobiliário planejado, dos bancos para sentar
e nas fotos vintage, de cenas portuguesas (As fotos são das regiões de origem dos três empreendedores: Lisboa, Porto e Aveiro).


Um desafio do projeto da Portugaria foi criar setores com boa circulação e ergonomia num espaço bem reduzido. Áreas de recepção e permanência dos clientes, de atendimento e de operação interna com manipulação de alimentos e armazenamentos diversos eram demandas do negócio. Tirar partido da verticalidade do cômodo e explorar cada centímetro dos vãos horizontais com marcenaria planejada e equipamentos de porte adequado foram as soluções encontradas. Linhas verticais e horizontais contínuas promovem a sensação de ampliação da sala. Alinhamentos de bancadas e elementos que vão do piso ao teto concorrem para o estabelecimento de eixos visuais claros e alongados.

Junto à entrada da Portugaria, o grande espelho sobre a bancada “stop-and-go” alarga o corredor de recepção. Para revestimento das meias-paredes, azulejos de padrão exclusivo, uma cocriação minha com o estúdio de branding Move Design Estratégico. Neles, formas geométricas dialogam com ilustrações dos animais que são fontes de proteína para algumas das iguarias servidas no local. E mais: ganchos nas paredes para pendurar bolsas oferecem maior comodidade aos visitantes.



Em afinidade com a identidade visual da marca, desenvolvida também pela Move, a paleta de cores navega por azuis, branco e tons terrosos. Madeira, metal e cerâmica são as principais matérias-primas presentes no ambiente. A iluminação procura valorizar o brilho dos doces nas vitrines e criar um clima cozy, oferecendo vários cenários possíveis ao setor do salão. O ícone do português com volumoso bigode, posicionado estrategicamente sobre a viga azul que corta o sentido longitudinal da planta, confere uma atmosfera algo pop e descontraída à composição da Portugaria.


O Feito Casulo superindica! O lugar é uma delícia em todos os sentidos. Você pode provar os quitutes por ali mesmo ou então levar para preparar em casa. A Portugaria – que tem a sede de toda produção em São José – vende também os produtos congelados para aqueles interessados em levar um pouquinho de Portugal para casa.

Fotos: Rudi Razador

Continue Reading