Palitos de picolé podem ser bem aproveitados em objetos decorativos

vasinho com palitos de picolé

beliche

Basta começar a esquentar para dar aquela vontade de tomar um sorvete ou se deliciar com um picolé. Em dias de altas temperaturas guloseimas geladas são muito bem-vindas quando a intenção é se refrescar. Que seja um picolé de fruta por dia para matar a nossa vontade e não pesar na consciência. Agora, vá além de “tente, invente, faça algo diferente”. (rsrsrsrs). Fazer um pouco de arte não faz mal pra ninguém e ainda pode servir como terapia caseira. Que tal experimentar criações com os palitos de picolé? Gostei desta ideia de vasinho customizado. Simples, delicado e fácil de fazer. Um must para decorar cantinhos da casa.

Foto desta site aqui.

 

 

Continue Reading

Tapumes de obras viram arte. Que tal replicar por aqui, hein!?

Tapumes viram espaço para explorar a arte e tornar os lugares de circulação mais atrativos / Foto Guilherme Zauith, Divulgação

Outros olhares, novas possibilidades para o velho, o acomodado. Cada vez mais falamos em transformar a cidade e criar ambientes para as pessoas viverem a rua, e compartilharem espaços públicos. Sendo assim, acredito que o projeto Arte na Cidade tem tudo a ver com essa proposta mais que necessária para os dias atuais.

Nada melhor do que envolver a comunidade na promoção da cidadania. E arte nesta horas costuma ser pecinha indispensável. Com iniciativa de uma construtora e incorporadora – a Kallas – pontos de grande circulação passam a ser valorizados de forma peculiar. O conceito inovador troca os antigos tapumes de construção por obras de arte elaboradas em material totalmente reaproveitado. Neste caso especificamente entra a reutilização de materiais comumente descartados em lixos e caçambas. A ideia, além de trazer beleza para a cidade, promove a geração de renda e oportunidades para a comunidade e artistas.

Desde que iniciou suas atividades, o Arte na Cidade, que conta com a parceria dos coletivos CafeNaRua, Estúdio Buriti, Conexão Cultural e Pimp My Carroça, já atende empreendimentos na região do Panamby e outro na rua João Moura. Mais do que levar arte para as ruas de São Paulo, o projeto se diferencia por reutilizar materiais coletados por catadores de lixo, destinando-os para a construção de muros lúdicos e coloridos. A participação da vizinhança, que doou objetos, e a intervenção artística dos grafiteiros Alex Romano e Felipe Risada são pontos positivos do projeto.

Para a gerente institucional da empresa, Tatiana Kallas, promover uma relação harmoniosa e saudável entre as pessoas e as cidades é uma busca incansável na concepção de cada empreendimento.

– Estamos sempre conectados com o novo, buscando soluções alternativas, nos preocupando com a qualidade de vida das pessoas e com a beleza das cidades. Esses princípios norteiam nosso trabalho e nos movem para continuarmos seguindo nossos objetivos – afirma.

ENTENDA MELHOR O PROJETO

Para a iniciativa ganhar forma, o artista Rodrigo Machado, do Estúdio Buriti, organizou e instalou uma série de materiais reutilizados que foram arrecadados com apoio do Pimp My Carroça (do artista Mundano). Materiais como portas e janelas retiradas de caçambas e demolições foram fornecidos por catadores da vizinhança para construir o tapume lúdico e colorido.

Em seguida, os grafiteiros Alex Romano e Felipe Risada fizeram intervenções no muro, incluindo frases com os 12 critérios para determinar o que é um bom espaço público (do livro New City Life, conceito trazido para o Brasil pelo projeto “Cidade para Pessoas”).

 

Continue Reading

Bonecas de gente grande

Amigos leitores, fico tão feliz com as maravilhas que descobrimos neste mundo virtual. Claro que a variedade é imensa, mas ao incrementar a arte do ‘pescar’ na rede encontramos preciosidades como esta, das bonecas superestilosas. Difícil escolher apenas uma. Elas são um primor, delicadas e cheias de detalhes. Surpreendem os modelitos confeccionados para as ‘dolls’ que têm assinatura Made by Agah. As roupinhas, digamos da ‘coleção inverno’ são um must e ficam elegantérrimas nas bonecas. Tudo feito à mão por Agah, da Polônia, a artesã à frente desse minucioso trabalho. As bonecas não são brinquedos, são peças sensíveis, frágeis (não dá pra tirar a roupinha da boneca). Por isso, podemos dizer que foram pensadas especialmente para decorar aquele cantinho ‘chamado de seu’. Hein???

A boneca, sem dúvida, vai para a lista dos itens #euquero

boneca Made by Agah

Boneca Lena

boneca Made by Agah

Boneca Sharon

boneca Made by Agah

Boneca Sarah

boneca Made by Agah

A maioria delas é confeccionada com feltro

made by agah 01

Vejam o charme da saia jeans e da bolsinha de couro

made by agah

As bonecas são peças frágeis, por isso não são para brincar, mas podem ser usadas para decorar

Estas outras dolls da Made by Agah vejam aqui. Lindas!

Continue Reading