Ganhador do prêmio internacional Riba 2018 participa da Agenda do Design do CasaHall Design District

Arquiteto Pedro Duschenes, do Aleph Zero, um dos escritórios responsáveis pelo premiado projeto Moradias Infantis, realizado no Tocantins, vem a Balneário Camboriú dia 14 de março para um bate papo gratuito com profissionais da área

Mais do que simplesmente executar uma obra arquitetônica para atender uma demanda específica, é ver como a arquitetura, na sua essência, também tem o poder de transformação social. Um exemplo é o projeto Moradias Infantis, executado no Tocantins, uma co-criação entre os escritórios Aleph Zero e Rosenbaum. O trabalho que acaba de conquistar o prêmio do Instituto Real de Arquitetos Britânicos – o Riba 2018, será tema da programação da Agenda do Design do CasaHall Design District neste mês de março.

A convite, o arquiteto Pedro Duschenes, um dos titulares do Aleph Zero, participa no próximo dia 14, às 19h30, de um bate-papo com profissionais de arquitetura e design. Na pauta, detalhes sobre o processo criativo da obra de 23.344,17 m2, realizada na comunidade de Formoso do Araguaia.

Arquiteto Pedro Duschenes do escritório Aleph Zero
Foto: Vinicius Postiglione

“Ter o reconhecimento de uma das principais associações de arquitetura no mundo evidencia a coerência do trabalho realizado e aponta que as questões levantadas, embora profundamente ligadas aos problemas locais, reverberam para além das fronteiras nacionais”, pontua Duschenes sobre a conquista do Riba 2018.

O Aleph Zero – hoje com unidades em Curitiba e São Paulo – atua em áreas que abrangem desde o desenho de mobiliário, exposições, arquitetura residencial e comercial até projetos de escala urbana, tanto para clientes do setor público quanto do setor privado. O escritório que já conquistou várias premiações ao longo dos anos foi, inclusive, vencedor do Concurso Nacional de Arquitetura para o Vão Central do Mercado Público de Florianópolis. O mesmo projeto foi finalista do 4° prêmio de arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel.

Interessados em participar da conversa com Pedro Duschenes podem fazer as inscrições gratuitamente pelo link https://www.even3.com.br/agendadodesign. A programação das próximas palestras mensais pode ser acompanhada nas mídias digitais do CasaHall.                                                                        

Pormenores do projeto premiado Moradias Infantis

O Moradias Infantis surgiu para atender às necessidades de estudantes, de 13 a 18 anos, da escola de Canuanã, que é mantida pela Fundação Bradesco. Devido às dificuldades financeiras e grandes distâncias inerentes ao local, a maioria das famílias não tem condições de se deslocar diariamente até o local. Por isso, além de ambiente de estudo, a instituição assumiu também a função de casa. E aí nasceu o projeto, a fim de criar uma estrutura adequada para os alunos do complexo escolar.

Segundo Duschenes, o ponto de partida foi compreender as riquezas e contradições do local, o que foi possível graças a duas grandes viagens de imersão e de um processo colaborativo com alunos, pais, professores e funcionários da escola.

“Nestas visitas observamos a necessidade de se re-estabelecer a valorização da cultura local, do senso de pertencimento, desenvolvimento da noção de individualidade e de fomentar o entendimento dos alojamentos como uma casa de fato, não como complementação do local de estudo”, explica o arquiteto.

A implantação das novas moradas visou reorganizar a distribuição programática da escola diferenciando o eixo educacional do eixo habitacional. Organizado em duas vilas, uma masculina e outra feminina, o novo layout dos quartos, com menos alunos por unidade (seis), permitiu maior conforto e facilitou o desenvolvimento de um senso de individualidade que faltava nas instalações anteriores.

Na construção que durou 14 meses, destaque para a utilização de madeira laminada colada em sua estrutura (uma das maiores obras com madeira da América Latina), e tijolos de solo cimento fabricados com o terra do próprio local. Além dos dormitórios e banheiros com capacidade para 270 meninos e 270 meninas, o complexo ganhou também espaços de convívio como sala de TV, espaço para leitura, varandas, pátios, redários.

“A arquitetura complementa o importante projeto educacional realizado pela Fundação Bradesco. Ela busca também atuar de forma didática, mostrando em seus encontros e detalhes um modo de construir. Espera-se que essa forma de fazer o espaço permeie as experiências dos alunos, para que se sintam de alguma forma compreendidos e abrigados nesse novo local e que possam levar isso para além do período escolar”, finaliza Duschenes.

SERVIÇO
Agenda do Design – CasaHall Design District
Palestra com arquiteto Pedro Duschenes, do Aleph Zero
Quando: 14 de março, 19h30
Público: Arquitetos, Designers, Decoradores
Inscrições gratuitas pelo link:  https://www.even3.com.br/agendadodesign


Fotos do complexo escolar: Leonardo Finotti

Continue Reading