Coisas que me dão prazer

Como diz a frase do compositor Nei Lisboa: “Não existe mais talvez neste caminho, ou já sei ou adivinho onde mora o meu prazer.” Sigo literalmente esta frase!

Sei o que quero e por isso sou feliz. Sendo assim, encontrei neste espaço uma forma de dividir minha felicidade com vocês.

Gosto do bonito, daquilo que, às vezes, nem tão belo é, mas tem algo de especial, algo que, de primeira, nem sei o que é, mas gosto. Gostar é algo especial, é o que nos difere dos outros, não em relação a um ser melhor que outro, jamais; e sim porque o gosto revela muito da gente. Por outro lado, nossos gostos não devem ser levados ‘literalmente’ à risca. Há diferentes tipos de gostos. Uns, tudo a ver, outros, momentâneos. Por isso, gosto não se discute, nem se lamenta, se respeita. Cada um tem o seu, assim como os motivos para gostar de algo, seja qual for o momento da vida. Eu mesma percebi isso na prática. À medida que o tempo passa, melhor a vida fica, as experiências somam, os conceitos ora permanecem iguais, ora modificam, e a vida continua. Tudo é conhecimento, informação, aprendizado. Vai de cada um absorver ou fechar os olhos para tudo que está no entorno. Independente da sua formação, da sua profissão, a vida, o mundo têm muito a ensinar. E daí, vale a reflexão sobre a frase de Nei Lisboa, citada no início desta mensagem e que tem tudo a ver com este blog. Procure pelo seu prazer, por aquilo que faz você feliz. Eu faço a você este convite.

Bem-vindo e MUITO PRAZER!

Jana Hoffmann

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *