É tempo de piscina. Personalize a sua com revestimentos e tenha um oásis em casa

Tá calor aí? Aqui está um bafo só. 
Para refrescar só mesmo aquele banho de mangueira, banho frio no chuveiro, na cachoeira, no mar ou na piscina. Aliás, este é o período onde as piscinas ganham evidência. Verão é tempo delas.
Por este motivo é que decidi falar delas neste post. Existem várias opções de piscinas construídas sob medida, mas aqui vamos falar dos modelos personalizados a partir do uso de revestimentos. 

Aqui o revestimento preto, diferente do tradicional verde ou azul, resultou em um projeto de piscina conceitual

Claro que fui conversar com a equipe do Studio Artisan, especializada no assentamento de revestimentos.
A mais nova tendência para revestir piscinas ou o entorno delas, segundo a designer Jana Savi e a engenheira civil Aline Tomazoni, sócias à frente da empresa, são aqueles que remetem às pedras naturais, como a hijau, uma pedra vulcânica.

Revestimento imita pedras naturais
Revestimento que remete à pedra hijau é tendência para o design de piscinas

Você sabia que existem revestimentos específicos para estas áreas. Eles sempre devem ter a especificação voltada para o exterior. “Isso porque estes produtos são mais abrasivos e evitam quedas por escorregamento”, explicam as profissionais. 

E mais: alguns cuidados são necessários no assentamento, na colocação dos pisos, pastilhas ou outro revestimento escolhido.
Em primeiro lugar é necessária que a alvenaria tenha sido executada com a impermeabilização adequada, a fim de evitar infiltrações. A argamassa também é específica para este fim e o rejunte deve ser epóxi.

Áreas do entorno de piscinas exigem revestimentos específicos, mais abrasivos, que não sejam escorregadios


Planeja ter uma piscina no próximo verão? Contrate pessoas habilitadas, qualificadas para isso. Tenha uma piscina para se refrescar sem dores de cabeça no futuro.

Fotos: Divulgação

Continue Reading

No Studio Artisan o assentamento de revestimentos é com elas

Há quase um ano duas amigas se uniram para criar o Studio Artisan em Florianópolis. Janaina Savi, design de interiores, e Aline Tomazoni, engenheira civil, cada uma na sua especialidade, deu o melhor para oferecer um serviço ainda muito dominado pelos homens. Você vai entender. A empresa oferece ao mercado, principalmente da Grande Florianópolis, mão de obra especializada em assentamento de revestimentos. O que isso significa? Na verdade, Jana e Aline entendem, nos mínimos detalhes, o processo que envolve a colocação, a aplicação de revestimentos.

 

Jana Savi e Aline Tomazoni

Em menos de um ano o Studio Artisan já tem aproximadamente 4 mil metros de revestimentos colocados. As profissionais vestem o uniforme e vão para a obra, isso mesmo. E como bem sabemos, este ainda é um cenário masculino, o da construção. Mesmo assim, elas encararam o desafio para realizar um sonho em comum: ter o próprio negócio.
Jana e Aline gerenciam, coordenam um grupo de profissionais qualificados – a maioria, homens – para o trabalho em obras e reformas residenciais, comerciais e corporativas.

Eu, Jana Hoffmann, autora do Blog Feito Casulo, fiz uma entrevista com a dupla para que vocês conheçam um pouco mais sobre o trabalho realizado por elas com o Studio Artisan. Confiram:

Qual o público-alvo do Studio Artisan?
Nosso público alvo abrange tanto os especificadores (arquitetos, designers, engenheiros), quanto as lojas do setor, bem como os clientes finais.

Quais as especialidades da empresa?
Nossos profissionais são capacitados para trabalhar com todos os tipos de revestimento cerâmico, estando aptos a executar projetos que utilizem grandes formatos, mosaicos ou outra especificação, seja em fachadas, ambientes internos, piscinas, etc. Já tivemos experiência com todas essas propostas.



No mercado de assentamentos lidamos com sobras de pisos. O que a empresa faz com isso?
De modo geral, as sobras, com consentimento do cliente, são doadas para pessoas de baixa renda que necessitam de material de construção. Dependendo das peças, também damos ressignificado ao material, dando outro uso funcional à peça original.

Aqui, um exemplo de ressignificado para o revestimento que sobrou em um dos trabalhos feitos pelo Studio Artisan. Os azulejos viraram apoio decorativo. Ideia bem #dicafeitocasulo

Vocês atuam em um mercado ainda dominado por homens. A obra, a construção civil é um ambiente masculino. Como é isso? Quais os desafios?
As experiências têm sido predominantemente positivas. Às vezes, o cliente nos olha com um pouco de desconfiança, mas esta se dissipa rapidamente quando constatam que temos conhecimento técnico. Somos respeitadas por nossos funcionários, tudo isso, aliado à sensibilidade feminina. Mas ainda buscamos melhores condições, principalmente em obras de grande porte, que não estão preparadas para receber mulheres. Um exemplo: geralmente essas obras não tem banheiro adequado.

Fotos: Studio Artisan, Divulgação

Continue Reading

Por que não usar revestimento escuro na cozinha? Este tom de azul está um must

Pode ser mania, dizem que é mais fácil de limpar, por isso, ainda se usa muito revestimento claro na cozinha. Mas, sinceramente, sou fã das mudanças, gosto de experimentar o diferente, fugir um pouco do que parece ser tradicional. Sendo assim, fiquei encantada com esta novidade da Decortiles, em tom de azul escuro, um marinho repaginado.

E como na roupa com o pretinho básico que a gente quase nunca erra e fica elegante, por que não apostar em um tom mais nobre na cozinha? Revestimentos escuros também podem deixar o ambiente ainda mais elegante e convidativo. Por isso, a Decortiles indica a tendência do Smoky Blue em duas de suas linhas:  a Soho e a Flow.

Os lançamentos fazem um mergulho nas profundezas do azul. A cor representa a intensidade do tom, resgatando histórias, valores e tradições com percepções contemporâneas e sofisticadas.

Apaixonei! Que sonho de cozinha!

Soho destaca na superfície do porcelanato uma vibração urbana a partir da estética do cimento.

decortiles-soho-smoky-blue-90x90cm-01-alta

Fotos Divulgação Decortiles

Flow (foto de abre deste post) mistura referências do passado e do presente com técnicas que remetem aos antigos efeitos de superfície da cerâmica artesanal, mesclados às linhas modernas e geométricas. Indo além do neutro, a coleção ganha uma cartela em Smoky Blue, uma referência a intensidade da cor.

*** Já viu o porcelanato que imita a madeira queimada? Conheça a coleção Blackwood aqui.

Continue Reading