Construção histórica no Centro de Florianópolis será um desafio para os profissionais participantes da Casa Cor SC 2016

A edição 2016 da Casa Cor SC em Florianópolis já tem data marcada: será de 23 de outubro a 4 de dezembro. O local foi escolhido a dedo, uma construção histórica no Centro da Capital, localizada na Rua Esteves Júnior. A casa de Dr. Oswaldo Cabral é de 1947 no estilo neocolonial, projetada pelo escritório Moellmann e Bruggeman.

A arquiteta Lilian Mendonça, consultora em patrimônio histórico e cultural e curadora do imóvel onde será realizada a mostra Casa Cor SC em Florianópolis, esteve presente na primeira reunião operacional do evento para conversar com os profissionais participantes.  No encontro, Lilian falou sobre o desafio da intervenção contemporânea na edificação histórica.

Casa Cor SC - Foto Lio Simas

A residência é tombada desde 1988 pelo Patrimônio Histórico Municipal.  Segundo a arquiteta, a casa é fiel nos signos da arquitetura neocolonial, com suas volutas, ânforas, azulejaria, suas formas caprichosas e a nobreza de detalhes.

Também podem ser observadas as pinturas em ouro nas paredes, os forros com diferentes níveis e desenhos, portas de dois metros de altura, com bandeiras de vidro que privilegiam a luminosidade, entre outros pormenores da arquitetura, que destacou Lilian “devem ser valorizados nos ambientes da exposição.”

casa04
Casa Cor SC - Foto Lio Simas
Fotos de Lio Simas

Celebração é o tom da Casa Cor 2016, que comemora os 30 anos da marca no Brasil. O impacto do evento na transformação do mercado de decoração e do “Morar Brasileiro” foi amadurecendo ano após ano, a ponto do tema deste ano consolidar essa revolução convidando profissionais e visitantes a usarem as inovações apresentadas nos ambientes celebrem o jeito de morar de cada região por onde passa a Casa Cor.

A Casa Cor SC também passará por Balneário Camboriú. O evento será de 2 de abril e 14 de maio de 2017, no Prédio Marina Beach Tower, Rua 3700, nº 425. Adiante, divido aqui mais detalhes com vocês.

*** Texto produzido a partir de informações da assessoria de imprensa

 

 

Continue Reading

Casa Cor São Paulo 2016: o que vi e gostei

Na semana passada dei um pulo em São Paulo a passeio e também a trabalho. Fui acompanhada da amiga Simone Bobsin, do Portal ArqSC. Aproveitamos a oportunidade para visitar a Mostra Casa Cor São Paulo 30 anos, no Jockey Club. Eu, particularmente, gostei do tamanho do evento que está um pouco menor, com cerca de 70 ambientes – ano passado eram mais de 100. Na caminhada fiz alguns registros de coisinhas que me chamaram a atenção, detalhes.

No geral, achei a exposição de decoração bacana, com ambientes bem compostos, com cara de casa mesmo – pelo menos a maioria deles. Aqui, divido com vocês algumas imagens.

A Praça Eliane é o primeiro espaço da exposição e tem o patrocínio da catarinense Eliane Revestimentos Cerâmicos. O paisagismo tem assinatura de Alex Hanazaki. O jardim é lindo, convidativo, brinca com a textura e o colorido das plantas, que contrastam ao cinza brutalista dos revestimentos. O verde explorado com espécies tropicais se destaca, em suas diferentes nuances, neste cenário demarcado pelos porcelanatos  e seixos com aspecto fosco. À noite a beleza do jardim flutuante sobressai ainda mais. Adorei.

casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo

Os meninos de Balneário Camboriú foram muito felizes na composição do espaço Hot Spot. A dupla do Casa Design Interiores, Moacir Jr e Salvio Jr, revestiu as paredes de todo o ambiente com uma madeira carbonizada a 1.800 graus e esta não passou despercebida. A base de tom escuro, de um preto fosco texturizado, com veios aparentes, ressaltou ainda mais os detalhes do espaço intimista e aconchegante. O teto foi desenhado todo em boiserie, parceria com a Bontempo de BC. Parabéns aos ‘Júniors’ mais uma vez pelo trabalho, sempre muito elegante e de bom gosto.

casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
Ficou demais a parede da Sala do Apartamento, projeto de Tenório. Ele deixou o descascado totalmente ao natural, aparente. O efeito robusto deu um toque especial ao espaço

 casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
A fotografia fine art continua em alta. Na maioria dos ambientes, o olhar para a arte fotográfica é notório e aparece em registros com múltiplos efeitos e de tamanhos generosos.

20160609_142907
casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
casa cor são paulo
A costela de Adão é o must do momento. A linda planta aparece estampada em papéis de parede, em objetos decorativos e é usada como arranjo floral no décor. Lindo, lindo, lindo….

casa cor são paulo
casa cor são paulo casa cor são paulo

E agora, soluções criativas…

casa cor são paulo
Escada vira apoio para livros e vasinhos com plantas

casa cor são paulo
Tijolos pintados colocados no chão um do lado do outro deram lugar e uma mesa de centro personalizada

casa cor são paulo
Casa Cor São Paulo
Aqui o comum virou incomum. Este é o armário Capacho, design de Fernando e Humberto Campana. A coleção Capacho é uma edição limitada. Feito de tapete de fibra de coco natural e acabamento com folhas de madeira sucupira. Atente para os puxadores feitos de mármore imperial

casa cor são paulo
Esta árvore pendente ficou um charme no Estúdio Jabuticaba, projeto de Nildo José. Abaixo, mais um detalhe do ambiente que ficou uma graça. Aqui, a trena de metal virou um cabideiro customizado

Casa Cor São Paulo
casa cor são paulo
De novo os tijolinhos, mas desta vez usados na vertical formando um adega supimpa

Casa Cor São Paulo
Um vagão antigo de trem foi cenário para criação de Léo Shetman. É o Expresso Decô no exterior e interior

20160609_171351
casa cor são paulo
Bancada de serviço da cozinha emoldurada. Gostei da praticidade dos nichos flexíveis – pequenas caixinhas – que podem ser colocados e retirados da parede de fundo em aço inox, conforme a necessidade

Continue Reading

Peças de Salvador Dalí ambientam espaço assinado por Roberto Migotto na Casa Cor São Paulo 2016

Três décadas e três motivos: 30 anos de Casa Cor, 30 anos de profissão e o decór da década de 1930. Estes foram os pilares que nortearam o projeto assinado pelo arquiteto Roberto Migotto para a Casa Cor São Paulo deste ano. O estilo do aclamado designer Jean Michel Frank foi a grande inspiração do profissional. Entre os destaques do living-biblioteca, ambiente de 100 metros quadrados projetado por Migotto, sobressaem duas obras singulares de antiquário. Ambas foram criadas em conjunto por Jean Michel e o grande mestre do surrealismo Salvador Dalí. Na década de 30 eles desenvolveram uma série de ideias de mobiliário e luminárias, que ganharam vida em 1990 com a equipe da BD Barcelona Design, liderada por Oscar Tusquets.

No living-biblioteca da Casa Cor SP 2016 o arquiteto Roberto Migotto usa a poltrona Leda, desenhada por Salvador Dalí nos anos de 1935-1937, enquanto ele trabalhava com o designer de móveis francês Jean Michel Frank. Outra peça é a luminária Bracelli, que Dalí tinha na casa dele em Portlligat, e tem o pedestal em zigue-zague coberto por folha de ouro.

luminária - Roberto Migotto - Casa Cor SP
Fotos: Divulgação

poltrona Leda - Roberto Migotto - Casa Cor SP

Estas peças estão são encontradas na Herança Cultural, loja on-line especializada na venda de mobiliário de design de época e contemporâneo, além de objetos, esculturas e livros sobre o segmento.

CASA COR SÃO PAULO 2016
De 17 de maio a 10 de julho de 2016.
No Jockey Club de São Paulo.
De terça à quinta, das 12h às 21h
Sexta, sábado e feriados, das 12h às 21h30
Domingo das 12h às 20h

Mais informações aqui.

Continue Reading