Galeria Pedra em Florianópolis recebe exposição de fotografias intitulada 3×3=1

Para comemorar o lançamento de três livros, de três artistas diferentes e complementares sobre três assuntos que envolvem a fotografia, a Galeria Pedra (localizada na Casa Quatro) recebe a exposição 3 x 3 = 1, em Florianópolis. 

Os títulos, recentemente publicados pelo Creative Process, do canadense Scott MacLeay, apresentam os trabalhos dos fotógrafos de novas mídias: Quadrichromie 1978-1988, do próprio Scott MacLeay; Metamorphosis 2013-2017, de Marco Giacomelli (foto de abre deste post), e Viva a Vida, de Lauro Andrade.

A mostra abre no próximo dia 15 de março. No total, serão 11 fotografias expostas e uma instalação.

Quadrichromie 1978-1988, Scott MacLeay

Mestre em Economia pela London School of Economics, Scott deixou o doutorado para seguir carreira em Vancouver, Canadá, em meados dos anos de 1970. Viveu na França e trabalhou em Paris e Nova York por 30 anos, antes de se mudar para Florianópolis, em 2010. Desde então, dedica-se à fotografia autoral, vídeo-arte e criações de novas mídias, além de continuar sua paixão por compartilhar experiências por meio do ensino.

“Durante minha carreira, nunca me interessei em publicar livros meus. Sempre me concentrei em produzir novos trabalhos para exibição. Depois de 40 anos produzindo nas áreas de fotografia, novas mídias e música, o tempo parecia certo para dar uma olhada no material que criei. Tive distância e habilidade suficientes para poder vê-lo sob uma nova perspectiva”, diz Scott, que também é o curador dos livros e da exposição.

A mostra segue em cartaz até 30 de março. Em seguida, no dia 11 de abril, a Galeria Pedra recebe Introspecções, da artista e fotógrafa Juliana Stringhini Ruchita.

Quadrichromie 1978-1988, Scott MacLeay

Sobre as obras

METAMORPHOSIS 2013-2017,de Marco Giacomelli, representa a jornada de quatro anos inspiradas pelo ambiente natural de seu lugar de origem, a Ilha de Santa Catarina. Escolher investigar o poder da abstração em trabalhos que versam sobre paisagens é simplesmente uma celebração do permanente e do efêmero, com base nas experiências emocionais e sensações instigantes despertadas pelo seu olhar.

QUADRICHROMIE 1978-1988, de Scott MacLeay, é uma obra captada durante os anos de 1980 em Paris e Nova York. O título reflete a evolução de seu trabalho analógico em cor realizado em Vancouver e Paris. O crítico de arte de Nova York, Allen Ellenzweig, descreve assim o universo criado por MacLeay: “Empregou câmera, modelos, cores e composições esparsas para criar imagens de tal precisão e graça que alcançam não o bombardeio do poema épico, mas o sussurro revelador por um haiku japonês”.

VIVA A VIDA, de Lauro Andrade, descreve suas viagens pelo mundo com um propósito singular: elas são autobiográficas. Constituem uma maneira de ganhar perspectivas valiosas em sua jornada pessoal. São espelhos e janelas que trazem clareza e profundidade aos seus pensamentos sobre o seu lugar no universo. A magia de Andrade é encontrada em sua capacidade de identificar e revelar significados onde aparentemente não há importância.

Viva a Vida, de Lauro Andrade

O quê: Exposição 3 x 3 = 1
Onde: Galeria Pedra (Casa Quatro Oito) – Rua João Henrique Gonçalves, 1.005, Canto dos Araçás
Visitação: de 15/03 a 30/03
Horário: de terças a sábados, das 18h às 22h
Entrada gratuita

Continue Reading

Arquiteto Marcelo Salum cria estande para Santa Luzia na Expo Revestir 2018

Nesta terça-feira, 13 de março, tem início em São Paulo um dos mais significativos eventos do mercado de arquitetura e construção. A Expo Revestir 2018 abre as portas para apresentar as principais novidades e tendências em acabamentos, com destaque para os revestimentos que são um show à parte.

Como já é de praxe, além da presença de marcas catarinenses, tem também profissional de Santa Catarina em cena. O arquiteto Marcelo Salum foi convidado pela Santa Luzia para criar o estante da marca na Expo Revestir 2018.

No espaço de 72 metros quadrados ele explora todo o potencial dos produtos da grife de Braço do Norte (SC) especializada molduraria, rodapés e acabamentos sustentáveis. A começar pela fachada, que foi toda revestida com pinus de reflorestamento. A ideia da composição, segundo o profissional, é criar um movimento e dinamismo já à primeira vista.




As bay windows, que recortam as duas faces do estande, garantem fluidez e a conexão do espaço com a feira. Do lado interno um grande lounge foi montado para que os visitantes possam conhecer os produtos de uma forma mais descontraída. Destaque para os bancos, mesas, bancadas e aparadores desenhados pelo escritório do arquiteto Marcelo Salum e produzidos com a coleção OXI. Uma das novidades da marca, a linha reúne rodapés de 15 centímetros e guarnições de 10 centímetros nas cores prata, preto, ouro e ouro rosê.

“Utilizamos os produtos da marca de forma inusitada e diferente do convencional. Por isso projetamos um espaço convidativo, estruturado com os produtos – perfis decorativos, revestimentos e acessórios – em diversas tipologias de uso. Nosso desejo é que o estande também seja um lugar de permanência, daí a ideia do lounge para que as pessoas descansem um pouco, carreguem seus smartphones. E mais: tenham a possibilidade de experiência com os produtos”, explica Salum.

A ExpoRevestir é realizada de 13 a 16 de março, no Transamérica ExpoCenter, em São Paulo.

Seminário
 
O arquiteto Marcelo Salum também participa do Primeiro Seminário de Sustentabilidade promovido pela Santa Luzia. O profissional será o anfitrião do evento que trata sobre Os desafios dos materiais nas construções: Impactos e as Potencialidades, no dia 14 de março, às 11h, no Hotel Transamérica.

Crédito da foto de abre deste post: Mariana Boro

Continue Reading

CASA COR SC 2018 será realizada no antigo Resort Plaza Itapema

Os franqueados estão mesmo a todo vapor e não perdem tempo. Prestes a completar um mês do término da mostra na Capital e eles já anunciam o local que será sede da CASA COR SC 2018.

A próxima edição da CASA COR 2018 vai ocupar as instalações do antigo Resort Plaza Itapema, do ladinho de Balneário Camboriú e a 68 quilômetros de Florianópolis. O local, icônico, por muitos anos foi referência de hospedagem turística e agora será transformado para sediar a exposição de arquitetura, design de interiores e paisagismo.

O imóvel escolhido vem ao encontro do tema da CASA COR 2018: “A CASA VIVA”. A partir desta proposta os organizadores querem apresentar ao público as novas possibilidades do morar, que valorizam principalmente o contato com a natureza e a vivência em grupos.

                           Referência turística em hospedagem no passado, antigo Resort Plaza Itapema foi
                                             o local escolhido para a realização da CASA COR SC 2018

Em 2017 a CASA COR SC teve duas edições: em Balneário Camboriú ocorreu no luxuoso empreendimento Marina Beach Tower, e em Florianópolis o evento transformou o centenário casarão da Irmandade do Divino Espírito Santo, no Centro da Capital.

Sobre a CASA COR

Pertencente ao Grupo Abril, a CASACOR reúne, anualmente, renomados arquitetos, decoradores e paisagistas. Em 2017 a mostra chegou à 31ª edição em São Paulo. Atualmente ocorre em diferentes praças nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Franca, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina), e em mais seis internacionais (Miami, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai e Peru).

 

Continue Reading

Conhece o projeto Cacos de Vida Mosaicos? Se liga então na exposição que começa hoje na Grande Florianópolis

Depois de Blumenau, Cacos de Vida Mosaicos ganha também uma exposição a partir desta quarta, 3 de agosto, no Continente Shopping, São José, na Grande Florianópolis. A mostra destaca 17 jardins verticais e hortas urbanas em diversos formatos.

Segundo a idealizadora Brígida Dettmer*, os consumidores potenciais destas peças são moradores de apartamentos com espaço limitado para o cultivo de flores, chás, temperos ou hortaliças.

As peças foram desenvolvidas em diversos tipos de base, para contemplar espaços internos e externos. Há jardins em janelas de demolição, laterais de caixote de feira e ainda bases de porcelanato para áreas externas, onde podem receber chuva, sol e vento.

Tem também jardim vertical menor, em formato de porta-chaves, e até com base em pallet e telha de demolição.
“Enfim, sem desculpas para não ter seu jardim em casa”, destaca Brígida.

A horta urbana tem como base um mini-pallet com vasos e dá ao usuário o prazer de colher tomate ou cebolinha para o almoço.

As peças são um mimo, delicadas e que primam pelos mínimos detalhes. Os mosaicos são confeccionados com azulejos, louças e pastilhas. As louças quebradas são usadas tanto para formar os painéis com vasos quanto para o desenho do mosaico.

Para quem pensou em conhecer um pouquinho mais desta arte, a boa notícia é que a partir de setembro serão realizadas algumas oficinas em Florianópolis. Na oportunidade o aluno faz, em um único dia, seu próprio jardim vertical. Informações pelo email cacosdevidamosaicos@gmail.com ou pela fanpage Cacos de Vida.

A mostra Cacos de Vida Mosaicos vai até 30 de agosto, na hall de exposições do Continente Shopping, em frente ao Bistek. A entrada é gratuita e a exposição funcionará no horário do shopping, das 10h às 22h.

image1
image2
image13
image11
image15
image14
image12

* Sobre Brígida Dettmer
Tem especializações com nomes que são referências na área de mosaicos, como Solange Pifer (especialista em mosaico picassiette – feito com louças quebradas), Gerson Portella (trabalha em logos e mosaicos com técnica direta em azulejo) e os argentinos Fernanda Jaton e Christian Gibaut, considerados atualmente os melhores em muralismo, com oficinas no mundo todo. Recentemente fez ainda uma imersão com o profissional Luciano Torres, referência nacional em cortes perfeitos. Aplica a técnica do opus sectile em mosaicos.
Com esse aporte teórico, Brígida começou a instalar murais (como o da Estação Carranza do metrô de Buenos Aires) e desenvolver outros trabalhos em mosaico – priorizando sempre os jardins verticais, as flores e o uso de materiais reciclados.

No mês de junho, um painel com desenho do Cao Hering foi instalado no hall de entrada da Vila Germânica, em Blumenau, palco da Oktoberfest.
“O painel fez parte do projeto 100 em 1 dia Blumenau. Ex-alunos de oficinas e voluntários executaram a peça. Foram 300 horas de trabalho”, explica Brígida.

cao hering

Continue Reading