Conhece o projeto Cacos de Vida Mosaicos? Se liga então na exposição que começa hoje na Grande Florianópolis

Depois de Blumenau, Cacos de Vida Mosaicos ganha também uma exposição a partir desta quarta, 3 de agosto, no Continente Shopping, São José, na Grande Florianópolis. A mostra destaca 17 jardins verticais e hortas urbanas em diversos formatos.

Segundo a idealizadora Brígida Dettmer*, os consumidores potenciais destas peças são moradores de apartamentos com espaço limitado para o cultivo de flores, chás, temperos ou hortaliças.

As peças foram desenvolvidas em diversos tipos de base, para contemplar espaços internos e externos. Há jardins em janelas de demolição, laterais de caixote de feira e ainda bases de porcelanato para áreas externas, onde podem receber chuva, sol e vento.

Tem também jardim vertical menor, em formato de porta-chaves, e até com base em pallet e telha de demolição.
“Enfim, sem desculpas para não ter seu jardim em casa”, destaca Brígida.

A horta urbana tem como base um mini-pallet com vasos e dá ao usuário o prazer de colher tomate ou cebolinha para o almoço.

As peças são um mimo, delicadas e que primam pelos mínimos detalhes. Os mosaicos são confeccionados com azulejos, louças e pastilhas. As louças quebradas são usadas tanto para formar os painéis com vasos quanto para o desenho do mosaico.

Para quem pensou em conhecer um pouquinho mais desta arte, a boa notícia é que a partir de setembro serão realizadas algumas oficinas em Florianópolis. Na oportunidade o aluno faz, em um único dia, seu próprio jardim vertical. Informações pelo email cacosdevidamosaicos@gmail.com ou pela fanpage Cacos de Vida.

A mostra Cacos de Vida Mosaicos vai até 30 de agosto, na hall de exposições do Continente Shopping, em frente ao Bistek. A entrada é gratuita e a exposição funcionará no horário do shopping, das 10h às 22h.

image1
image2
image13
image11
image15
image14
image12

* Sobre Brígida Dettmer
Tem especializações com nomes que são referências na área de mosaicos, como Solange Pifer (especialista em mosaico picassiette – feito com louças quebradas), Gerson Portella (trabalha em logos e mosaicos com técnica direta em azulejo) e os argentinos Fernanda Jaton e Christian Gibaut, considerados atualmente os melhores em muralismo, com oficinas no mundo todo. Recentemente fez ainda uma imersão com o profissional Luciano Torres, referência nacional em cortes perfeitos. Aplica a técnica do opus sectile em mosaicos.
Com esse aporte teórico, Brígida começou a instalar murais (como o da Estação Carranza do metrô de Buenos Aires) e desenvolver outros trabalhos em mosaico – priorizando sempre os jardins verticais, as flores e o uso de materiais reciclados.

No mês de junho, um painel com desenho do Cao Hering foi instalado no hall de entrada da Vila Germânica, em Blumenau, palco da Oktoberfest.
“O painel fez parte do projeto 100 em 1 dia Blumenau. Ex-alunos de oficinas e voluntários executaram a peça. Foram 300 horas de trabalho”, explica Brígida.

cao hering

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *