Meu Móvel de Madeira cria uma casa dentro de um contêiner de 27 metros quadrados

Morar em espaços cada vez menores é um desafio dos dias contemporâneos. Eu, que vivo isso na pele, digo que tem sido um desafio maravilhoso. Com mais foco no essencial, tenho exercitado fervorosamente o desapego. Nos últimos quatro anos, passei por muitas mudanças em todos os sentidos, algumas imprevistas, mas reconheço que todas foram necessárias para que eu de alguma forma evoluísse.

Hoje vou falar apenas do lar, das mudanças de casa. Nesses mesmos quatro anos mudei de casa cinco vezes. Meu cafofo atual, em Santo Antônio de Lisboa, é pequeno mas a energia que emana faz bem e contagia. Durante esta caminhada fui fazendo uma seleção natural e constante da bagagem: o que gostaria de levar comigo, o que poderia passar adiante e o que não fazia mais sentido. Hoje acredito que carrego 70% menos coisas comigo, e isso se reflete na atual morada, que por ser pequena comporta uma vida mais compacta e mais intensa.

De olho nessa tendência global de moradias menores e mais eficientes, a empresa catarinense de e-commerce Meu Móvel de Madeira, a MMM, de Rio Negrinho, recriou a experiência do cotidiano urbano em um espaço de 27 metros quadrados.

Em um contêiner desse tamanho, montou uma casa com ambientes-padrão, tudo com mobiliário solto produzido pela marca. O espaço é reduzido, mas a ambientação, de autoria do designer Anderson Tandler, encanta. Não é apenas uma questão de exposição de produtos: cada mínimo detalhe foi pensado. Para quem procura ideias de aproveitamento do espaço para replicar em casa, vale a visita ao contêiner MMM 404, no pátio da Univali, na SC-401, em Floripa.

O projeto faz parte da programação paralela da Bienal Brasileira de Design e fica na Capital até 12 de julho. Aliás, sabe por que o 404? Quando você tenta abrir uma página na internet e dá um erro, que número aparece? 404. Por isso a brincadeira com o contêiner. A MMM é totalmente virtual, e essa versão física é apenas temporária. Quer ficar com gostinho? Espie então algumas fotos do espaço.

Contêiner Meu Móvel de Madeira - Foto Felipe Carneiro
O dormitório ganhou cama com gavetas embutidas, solução ideal para espaços reduzidos.
A cabeceira é uma ideia de faça você mesmo, com pintura degradê sobre ripas de madeira

00ae5577A

No projeto, sala e cozinha integradas facilitam a circulação. O sofá da sala vira cama
quando necessário. Em vez da mesa, entrou a bancada para refeições.
Repare na claraboia no teto da cozinha

00ae5581A

A bancada da pia ficou bem funcional e prática com cooktop de duas bocas.
Eu gamei no detalhe da estampa da cortina, com cachos de bananas. Aliás, esta é uma novidade da MMM,
que usará em parceria com um projeto do SCMC tecidos para estampar alguns dos seus produtos

Contêiner Meu Móvel de Madeira - Foto Felipe Carneiro

00ae39e8A
Nem a área de serviço ficou de fora

Contêiner Meu Móvel de Madeira - Foto Felipe Carneiro

00ae5566A
O banheiro ficou generoso e canos de PVC recortados e revestidos com
papel de parede viraram um charmoso porta-papel

00ae5575A

Contêiner Meu Móvel de Madeira - Foto Felipe Carneiro
O contêiner comprado pelo MMM foi reaproveitado e repaginado para a montagem de uma casa. Além de receber pintura, ganhou recortes na estrutura para fazer a vez de janelinhas, levando luz natural para o interior. Nem a área externa do contêiner ficou de fora. Bancos feitos de tijolos pintados e toras de madeira, vasinhos de treliças e painel de mosaico confeccionado com restos de madeira da fabricação dos móveis da MMM

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *